Paixão Desprezada


Carta:
Amo um rapaz desde aos 8 anos de idade. Eu sinto que ele gota pelo menos um pouquinho de mim, mas o problema é que mãe dele e amiga viviam nos prejudicando. Já faz 1 ano e 14 dias que estamos separados, ele contém uma raiva enorme de mim e não compreendo o motivo, tenho escondido essa tristeza imensa na minha face.  Apesar de tudo eu o amo muito. Já tentei esquecê-lo diversas vezes e é difícil. Espero ansiosamente por uma resposta.


Resposta:
Paz e bem,
Desde que recebi sua carta tenho incessantemente orado por você.
A Palavra do Senhor nos ensina a chorar com os que choram, e tenho chorado ante o Senhor. A dor da perda de quem se gosta é muito forte. Principalmente em uma situação como a sua que guarda este sentimento desde tão cedo em sua vida. Sei que você está sofrendo muito. Oro a Deus para que Ele venha trazer paz para sua alma abatida e consolo para o seu coração.
No entanto, creio que já passou o tempo de guardar este luto. Já há mais de um ano que você vem sofrendo esta dor e pelo que você fala, ele está lá no bem bom se divertindo com outras garotas. Este comportamento não é de quem gosta de verdade. Se ele te amasse durante este um ano, ele daria um jeito de se reaproximar, mesmo que estivesse magoado com alguma armação que fizessem. Mas ele continua a vida dele enquanto você sofre.
Minha querida, Cristo nos ensinou que devemos amar o próximo como a nós mesmos. Isto é, só posso amar alguém de maneira saudável se eu amar a mim mesmo primeiro. Há um limite que não pode ser extrapolado sob pena de deixar de ser amor e passar a ser doença ou obsessão. Amar alguém mais do que amo a mim mesmo significa que não amo nem a mim nem a este alguém, pois o amor só é verdadeiro quando parte primeiro de eu me valorizar e me amar. Você não está amando a si mesma, está se punindo, contando até os dias de sofrimento por alguém que te abandonou e foi viver na galinhagem com as “outras”, definitivamente, e falo como falaria à minha filha, ele não merece o seu sentimento e muito menos o seu sofrimento.
O que lhe digo é que já está na hora de levantar, saiba que o que você sente por ele não é amor, pois como disse, se você não consegue amar e valorizar a si mesma não pode amar de maneira saudável a ninguém. O que você sente é uma paixão com traços obsessivos que está te levando pro fundo do poço e fazendo de sua vida uma prisão.
Desculpe-me se o que lhe digo parece ser duro, mas o caminho de cura só é possível quando nos confrontamos com nós mesmos. É o momento de você se confrontar e conseguir ver que além do seu ex-namorado está você, que é a imagem e semelhança de Deus e como tal deve ser valorizada primeiramente por você mesma.
Você não me disse sua idade, mas creio que deve ser jovem, inteligente, e com muito desejo de viver e ser feliz. Conte comigo para ajudá-la.
Escreva-me, se você desejar terei imenso prazer em caminhar junto, orar junto e chorar junto com você até que sua auto-estima esteja no lugar em que deve estar: como filha de Deus escolhida por Ele antes da fundação do mundo.
Um grande e carinhoso abraço,

Pr. Denilson Torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E você o que acha? Deixe a sua opinião!